Documento /app Documento /amp -->
Publicidade

Estado de Minas

Coronavírus já cancela lançamentos de abril e ameaça todo o primeiro semestre

Nova Fiat Strada foi a primeira apresentação cancelada após a instalação da epidemia no Brasil. Confira outros lançamentos que podem ser adiados


postado em 26/03/2020 18:57 / atualizado em 27/03/2020 07:59

(foto: Chevrolet/Divulgação)
(foto: Chevrolet/Divulgação)

A chegada e o aumento do contágio pelo novo coronavírus no Brasil provocou o adiamento de diversos lançamentos de automóveis previstos para o primeiro semestre. Para “sair” na data marcada, o último grande lançamento da indústria automotiva nacional, do novo Chevrolet Tracker, precisou ter a modalidade presencial substituída pela virtual, com o sacrifício do costumeiro teste drive.


Naquela mesma semana, entre 16 e 20 de março, outros lançamentos estavam marcados - Volvo XC40 híbrido, Ford Ranger Storm (com roupagem aventureira ) e Volkswagen Amarok V6 (com potência ampliada para 272cv) -, mas acabaram sendo adiados. No mesmo período houve apenas uma apresentação convencional, do Caoa Chery Arrizo 5 com câmbio automático CVT de nove marchas.

BMW 330e M Sport, Audi e-Tron e Caoa Chery Tiggo 8 também devem ter o lançamento remarcado. Após o cenário epidêmico que se estabeleceu no Brasil, a primeira apresentação de volume a ser cancelada, e ainda sem uma nova data estabelecida, é o da Fiat Strada, nada menos que o utilitário compacto mais vendido do país. Confira a seguir detalhes deste e de outros lançamentos importantes que podem ter a data de apresentação adiada.

Fiat Strada
(foto: Fiat/Divulgação)
(foto: Fiat/Divulgação)

A segunda geração da Fiat Strada já teve imagens reveladas, e seu design pode ser simplificado como uma mini-Toro, apesar da dianteira ter personalidade própria. A picape terá carrocerias com cabine dupla e com quatro portas, que leva cinco pessoas, além da cabine simples, que conta com espaço atrás dos bancos para carregar pequenos volumes (como as estendidas), com vidros vigia atrás das janelas. Além do tradicional motor 1.4 Fire, com até 88cv de potência e 12,5kgfm de torque (com etanol), haverá a opção de motor 1.3 Firefly, com até 109cv e 14,2kgfm (e). Inicialmente a chega da nova Strada não tira de linha a geração anterior, que fica para atender a versão de entrada.

Volkswagen Nivus
(foto: Volkswagen/Divulgação)
(foto: Volkswagen/Divulgação)

O divulgação de uma imagem mostrando o veículo de frente já entregou que o Volkswagen Nivus está longe de ser um SUV compacto, podendo ser definido como um Polo aventureiro, o que não tira sua beleza. Previsto para maio, seu lançamento está ameaçado. Derivado da plataforma MQB, o Nivus tem o mesmo entre-eixos do Polo, 2,65 metros. Um dos destaques será a conectividade, que, além de Wi-Fi nativo e carregamento de celulares por indução (sem fio), oferecerá aplicativos de streaming e serviços. O motor será o 1.0 turbo flex, que desenvolve até 128cv e 20,4kgfm (quando abastecido com etanol), acoplado ao câmbio automático de seis marchas. O modelo deve chegar com preço inicial na faixa entre R$ 75 mil e R$ 80 mil, para não “esbarrar” nem no Polo e nem no T-Cross.

Peugeot 208
(foto: Peugeot/Divulgação)
(foto: Peugeot/Divulgação)

A melhor notícia sobre o novo Peugeot 208 é que suas linhas agressivas serão mantidas por aqui. Mas o modelo será fabricado na Argentina, e, espera-se que a marca não cometa a mesma mancada da geração atual, que teve o projeto de segurança simplificado em relação ao europeu. O interior traz quadro de instrumentos digital e tela flutuante do sistema multimídia. Existem três opções de motor disponíveis: os atuais 1.2 PureTech e 1.6 FlexStart, além do novo 1.2 PureTech turbo, que na Europa tem 130cv e 20,4kgfm.

Nissan Versa

(foto: Nissan/Divulgação)
(foto: Nissan/Divulgação)

Importada do México, a nova geração Nissan Versa deve chegar mesmo apenas no segundo semestre. O Versa atual, fabricado no Brasil, continua em linha, mas passa a se chamar V-Drive. O modelo mantém o excelente espaço interno, e ganha em acabamento, adotando o painel do Kicks. O conjunto mecânico oferecido será o motor 1.6, de 114cv e 15,5kgfm, com câmbio automático CVT. Lutando de igual para igual com os atuais sedãs compactos  premium, o modelo deve oferecer tamvém por aqui itens como frenagem autônoma de emergência, alerta de ponto cego, farol alto automático, alerta de tráfego cruzado traseiro e até controle adaptativo de velocidade.

Ford Territory
(foto: Ford/Divulgação)
(foto: Ford/Divulgação)

O Ford Territory será importado da China, mas existem planos de fabricação na Argentina. O SUV médio tem 4,58m de comprimento, 2,71m de entre-eixos e porta-malas de 425 litros, e quer ser mais um a desafiar a supremacia do Jeep Compass. O utilitário-esportivo deve trazer sob o capô um motor 1.5 turbo de 145cv e 22,9kgfm. A ideia é ter preço competitivo, e a versão de entrada custará algo em torno de R$ 130 mil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade