Documento /app Documento /amp -->
Publicidade

Estado de Minas

Nova geração da Kawasaki Ninja chega ao Brasil a partir de R$ 37.490

As novas Ninja 650 e Z 650 ganharam atualizações no visual, painel em tela TFT e iluminação em LED, conservando o motor de dois cilindros paralelos


postado em 23/10/2020 16:19 / atualizado em 23/10/2020 16:27

(foto: Kawasaki/Divulgação)
(foto: Kawasaki/Divulgação)
Um ano depois de ser apresentada mundialmente, a Kawasaki lança a nova geração dos modelos Ninja 650 e Z 650 no Brasil, já como versões 2021. As duas motos compartilham o mesmo motor, quadro, suspensões, rodas, freios e, a partir de agora, painéis com tela TFT, bancos e pneus, além de respectivas modernizações no visual. Os modelos diferem, porém, na ergonomia e no propósito. A Ninja 650, toda carenada, tem apelo mais esportivo, enquanto a Z 650 “pelada”, sem carenagem, é uma naked também para uso urbano.

Conhecida pela cor verde, desta vez a Kawasaki Ninja 650 só vai ter a coloração Metallic Spark Black (Preto), com preço sugerido de R$ 39.990. O modelo Z 650 conta com as opções Metallic Spark Black/Metallic Flat Spark Black, com preço sugerido de R$ 37.490, e Candy Lime Green/Metallic Spark Black (com o quadro em verde), com preço sugerido de R$ 37.990. Ambas estarão disponíveis em novembro. A nova carenagem da Ninja 650 foi inspirada no modelo superesportivo H2 e é fixada por presilhas, reduzindo os parafusos para que o visual fique mais limpo e uniforme.

(foto: Kawasaki/Divulgação)
(foto: Kawasaki/Divulgação)
AERODINÂMICA A bolha, ou para-brisa, ficou mais baixa e também mais inclinada para melhorar a penetração aerodinâmica e velocidade final. No bico da carenagem, estão instalados os novos faróis em LED. As laterais foram retrabalhadas e abrigam as setas dianteiras. A posição de pilotagem é mais esportiva, com semi-guidões mais baixos, deixando o corpo inclinado para a frente. O novo banco em dois níveis fica a 790mm do solo e ganhou espuma mais espessa em 10mm nas laterais e 5mm no centro, além de ser mais estreito junto ao tanque, para encaixar os joelhos

(foto: Kawasaki/Divulgação)
(foto: Kawasaki/Divulgação)
O novo modelo Z 650 também atualizou o visual, com faróis em LED mais volumosos e agressivos, com formas vincadas. Sem carenagens, deixa o motor e partes do quadro, em tubos de aço com arquitetura em treliça à mostra, além da opção de decoração na cor verde característica da marca. A ergonomia é menos esportiva, com guidão inteiriço e mais alto para uma condução mais relaxada com o corpo menos inclinado. O novo banco também é compartilhado com a Ninja 650, deixando o piloto mais integrado à motocicleta, além de manetes ajustáveis em cinco posições.

(foto: Kawasaki/Divulgação)
(foto: Kawasaki/Divulgação)
PAINEL Com tela em TFT de 4,3 polegadas (10,9 cm) tem ajustes de cor de fundo (preto ou branco), quatro níveis de luminosidade, computador de bordo, shift light regulável (a barra do conta-giros muda de cor e fica piscando), relógio de horas, indicador de temperatura do motor, da voltagem, troca de óleo e manutenção e função ECO, para condução econômica. Também pode espelhar o celular via Bluetooth e através do aplicativo Rideology acessar o histórico da moto e a telemetria com os mapas e gráficos para conferir o desempenho na pilotagem em determinado trecho.

(foto: Kawasaki/Divulgação)
(foto: Kawasaki/Divulgação)
O motor com dois cilindros paralelos e 649cm³ de cilindrada é o mesmo da geração anterior. Entrega 68cv a 8.000 rpm e um torque de 6,7kgfm a 6.500 rpm, acoplado a um câmbio de seis marchas com embreagem deslizante e assistida. O escape tem saída curta e baixa. As suspensões são Kayaba, com garfo não invertido com tubos de 41mm de diâmetro e 125mm de curso na dianteira. Na traseira, sistema mono em balança de alumínio, com 130mm de curso e ajustes na pré-carga. Os freios ABS têm duplo disco de 300mm e pinça Nissin de dois pistões na frente e disco de simples de 220mm atrás. O peso em ordem de marcha é de 193 kg para a Ninja e 188 kg para a Z 650.

(foto: Kawasaki/Divulgação)
(foto: Kawasaki/Divulgação)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade