Documento /app Documento /amp -->
Publicidade

Estado de Minas PELADONA!

Triumph apresenta o modelo de entrada Trident 660, sem chegada confirmada no Brasil

Equipada com motor de três cilindros em linha, dois modos de pilotagem e controle de tração, a Trident 660 tem visual limpo e painel com conectividade


postado em 09/11/2020 16:25

O modelo naked Trident 660 chegará, inicialmente, ao mercado europeu em janeiro de 2021(foto: Triumph/Divulgação)
O modelo naked Trident 660 chegará, inicialmente, ao mercado europeu em janeiro de 2021 (foto: Triumph/Divulgação)
 

A inglesa Triumph apresentou o modelo naked Trident 660, que chegará, inicialmente, ao mercado europeu em janeiro de 2021. A roadster, equipada com motor de três cilindros em linha, será a porta de entrada da marca e também incorpora muita eletrônica, painel com conectividade e iluminação em LED. O modelo ainda não tem desembarque confirmado no Brasil, porém, a Triumph, instalada oficialmente aqui, com fábrica em Manaus, provavelmente incluirá a Trident 660 em seu radar, como opção divertida, descomplicada e mais acessível da linha.

 

O nome Trident já foi utilizado pela Triumph nos anos 1960, também com um modelo de três cilindros e 740cm³, para tentar combater os avanços dos fabricantes japoneses e, já em nova fase da marca, nos anos 1990, com um modelo de 900cm³. A moto atual, que revive o batismo, começou a ser desenvolvida em 2010, ainda como conceito, quando foi apresentada no London Design Museum, com desenho do projetista italiano Rodolfo Frascoli. De lá para cá, as formas e a arquitetura do motor permaneceram praticamente as mesmas no modelo definitivo.

A roadster será o modelo de entrada da marca, porém vai trazer muita tecnologia(foto: Triumph/Divulgação)
A roadster será o modelo de entrada da marca, porém vai trazer muita tecnologia (foto: Triumph/Divulgação)

Embora a vinda do modelo para o Brasil não tenha sido confirmada, por ser uma opção mais em conta, tem grandes chances(foto: Triumph/Divulgação)
Embora a vinda do modelo para o Brasil não tenha sido confirmada, por ser uma opção mais em conta, tem grandes chances (foto: Triumph/Divulgação)

TRINCA O motor de três cilindros em linha, com 660cm³, foi desenvolvido especialmente para o modelo, a partir dos propulsores disponíveis da marca na linha Street Triole, com 67 novos componentes, para oferecer maior torque em giros mais baixos e favorecer o uso diário. A potência atinge 81cv a 10.250rpm e um torque máximo de 6,5kgfm a 6.250rpm. O câmbio tem seis marchas e a embreagem é deslizante. O desenvolvimento do modelo, que será produzido na Tailândia, também agregou sistemas eletrônicos de auxilio à pilotagem.

O farol com escudo da marca é em LED(foto: Triumph/Divulgação)
O farol com escudo da marca é em LED (foto: Triumph/Divulgação)

O painel pode espelhar o celular, via Bluetooth(foto: Triumph/Divulgação)
O painel pode espelhar o celular, via Bluetooth (foto: Triumph/Divulgação)

O pacote conta com o acelerador eletrônico (ride-by-wire) e dois modos de pilotagem: Road (estrada) e Rain (chuva), no qual a entrega de potência é mais progressiva e suave. Além disso, conta com o controle de tração, que pode ser desligado. Outra comodidade atual é o painel multifunção. Com formato arredondado, para manter o estilo, conta com tela dividida em LCD e TFT e pode ser conectado ao celular, via Bluetooth, por meio de aplicativo próprio Triumph e fornecer navegação, música, controle de telefone e até interação da câmera GoPro acoplada.
O motor de três cilindros entrega 81cv de potência e 6,5kgfm de torque a 6.250rpm(foto: Triumph/Divulgação)
O motor de três cilindros entrega 81cv de potência e 6,5kgfm de torque a 6.250rpm (foto: Triumph/Divulgação)

ESTILO O projeto deixou as formas mais limpas, para ser uma moto descomplicada e atender um segmento mais “jovem” que está subindo de categoria. Porém, as modernidades foram incluídas. A iluminação é totalmente em LED, com o farol redondo de sete polegadas e emblema Triumph integrado. Na traseira, uma solução radical que integra a lanterna à compacta rabeta, deixando o conjunto com um aspecto fluído, como nas motos de competição. Setas, para-lama e placa foram deslocados para um suporte próprio, junto à roda traseira.

A traseira tem a lanterna integrada à rabeta(foto: Triumph/Divulgação)
A traseira tem a lanterna integrada à rabeta (foto: Triumph/Divulgação)

O freio dianteiro tem duplo disco de 310mm, com pinças Nissin de duplo pistão(foto: Triumph/Divulgação)
O freio dianteiro tem duplo disco de 310mm, com pinças Nissin de duplo pistão (foto: Triumph/Divulgação)

Outras características marcantes são a altura do banco a 805mm do chão e o peso de 189kg, já abastecida, que também facilitam o manejo. O quadro é totalmente novo, em tubos de aço, e as rodas de liga leve com aros de 17 polegadas. A suspensão dianteira é invertida, com tubos de 41mm de diâmetro e 120mm de curso. A suspensão traseira é do tipo mono, com 133,5mm de curso e regulagens na pré-carga, as duas da marca Showa. O freio dianteiro tem duplo disco de 310mm, com pinças Nissin de duplo pistão. Na traseira, um disco simples, com 255mm. Ambos com sistema ABS.
Setas, para-lama e placa foram deslocados para um suporte próprio, junto à roda traseira(foto: Triumph/Divulgação)
Setas, para-lama e placa foram deslocados para um suporte próprio, junto à roda traseira (foto: Triumph/Divulgação)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade