Documento /app Documento /amp -->
Publicidade

Estado de Minas EXCLUSIVO

Testamos o único Tesla Model Y de Minas Gerais, o SUV elétrico que voa baixo e anda sozinho

O SUV elétrico equipado com sistema de condução autônoma acelera até os 100km/h em apenas 3,7 segundos, proporcionando desempenho verdadeiramente esportivo


postado em 07/11/2020 08:00 / atualizado em 07/11/2020 10:07


Pense em um carro tecnológico, que tenha uma conexão com seu celular que vai muito além dos aplicativos habituais. Agora, pense que esse veículo não emite poluentes e ainda garante desempenho empolgante, de fazer inveja a muitos esportivos, além de permitir que você “dirija” sem as mãos no volante. Estamos falando do Tesla Model Y, modelo 100% elétrico equipado com sistema de condução autônoma, além de outras tecnologias inéditas.

Com linhas aerodinâmicas, o Tesla Model Y tem desempenho empolgante, com acelerações rápidas(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Com linhas aerodinâmicas, o Tesla Model Y tem desempenho empolgante, com acelerações rápidas (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
O SUV compacto de linhas fluidas é um dos produtos da fábrica do milionário Elon Musk, a quarta pessoa mais rica do mundo, que atualmente está mais empenhado em seu projeto de colonizar Marte. Mas enquanto ele pensa nisso, aproveitamos para dar umas voltas com o Model Y em terra firme. E confesso que foi bem divertido.


Difícil imaginar, nos dias de hoje, que você vai cruzar com um Tesla Model Y pelas ruas de Belo Horizonte, já que o modelo foi lançado no início deste ano e chega ao Brasil por cerca de R$ 700 mil, já computando os impostos de importação. Mas descobrimos que uma das poucas unidades do Model Y que desembarcaram no país está na capital mineira e pertence ao empresário Marcio Cadar, um aficionado por tecnologias. “Eu nem sou tão ligado a carros assim, mas o Tesla Y tem tanta tecnologia que me impressionou, e eu resolvi comprar um”, revelou. Mas o mais legal dessa história foi que o empresário permitiu que o VRUM conferisse o carro, em um teste daqueles que você tem vontade de que não acabe nunca.

A carroceria do SUV tem estilo cupê, com teto arqueado e traseira curta(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
A carroceria do SUV tem estilo cupê, com teto arqueado e traseira curta (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

VISUAL A versão do Tesla Model Y do empresário mineiro é a Long Range, mas com alguns componentes da versão topo de linha Performance. O modelo é um SUV cupê compacto, derivado do Model 3, e tem linhas fluidas e estilo minimalista, sem detalhes cromados ou qualquer outro tipo de penduricalho. São 4,75m de comprimento, 1,92m de largura, 1,62m de altura e 2,89m de distância entre-eixos. Visto de frente, o carro lembra os SUVs da Porsche, mas sem grade, com apenas uma entrada de ar na parte inferior do para-choque. Os faróis full LED se encaixam entre os para-lamas e o capô plano, enquanto o para-brisa de inclinação acentuada parece formar conjunto único com o teto de vidro panorâmico de formato arqueado, que se estende até a traseira.

O teto de vidro se estende até a traseira, onde não há saídas do escapamento(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
O teto de vidro se estende até a traseira, onde não há saídas do escapamento (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

A linha de cintura ascendente e a traseira no estilo cupê reforçam o aspecto aerodinâmico do SUV elétrico. As finas maçanetas ficam embutidas na carroceria, mas se movimentam com um simples toque. As lanternas em LED e o defletor de ar na quina da tampa do porta-malas completam o visual. E por motivos óbvios, é claro que o modelo não tem saídas do escapamento. As rodas são de 19 polegadas, mas o modelo tem opção de 21 polegadas. “Optei pelas rodas de 19 polegadas por trazerem pneus de perfil um pouco mais alto, mais apropriados para nossas ruas e estradas, para não comprometer o conforto”, revelou Marcio.

Um dos destaques do carro é o painel de controle central, com tela tátil de 15 polegadas(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Um dos destaques do carro é o painel de controle central, com tela tátil de 15 polegadas (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

Por dentro, o estilo minimalista do Tesla Model Y é ainda mais marcante. Esqueça toda a referência que você tem de um painel convencional de um automóvel. No caso do SUV de Elon Musk, o painel é uma plataforma praticamente plana, com uma barra de madeira que vai de uma extremidade a outra. Não tem os tradicionais instrumentos na frente do motorista. Todas as informações estão concentradas em uma tela tátil de 15 polegadas, semelhante a um tablet, fixada bem no centro do painel, por meio da qual o motorista visualiza as imagens das câmeras de 360 graus, recebe os alertas do aviso de colisão frontal, confere se pode mudar de faixa e regula a velocidade em relação ao veículo que está à sua frente.

O porta-malas tem capacidade de 500 litros e conta com compartimento inferior para guardar os cabos de recarga das bateriais(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
O porta-malas tem capacidade de 500 litros e conta com compartimento inferior para guardar os cabos de recarga das bateriais (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

O motorista consegue visualizar tudo o que acontece ao redor do carro, abrangendo uma distância de 160 metros à frente e 100 metros para trás. Um radar frontal e 12 sensores ultrassônicos identificam pedestres, carros, bicicletas e outros tipos de veículos que se aproximam do Model Y, exibindo na tela central. Por meio dela, o motorista faz os ajustes no sistema de áudio, que é de alta-fidelidade, no ar-condicionado e ainda regula eletricamente os bancos. E tem diversão garantida também, já que o SUV traz um roteador de Wi-Fi, que permite acesso à internet, à Netflix para assistir filmes e séries, e jogos diversos, sendo que nos de carros e corridas o volante e o freio do Model Y são atuantes.

USINA DE FORÇA Mas o Tesla Model Y fica ainda mais divertido quando os motores elétricos são acionados e o SUV fica pronto para a partida, sem emitir qualquer ruído. Ele traz um motor no eixo dianteiro de 287cv e outro no traseiro de 200cv. A potência combinada é de 350cv e o torque é de 65,3kgfm, com tração integral permanente. Basta pisar no acelerador para sentir a resposta imediata. O torque vem como um coice e empurra o motorista contra o banco, fazendo com que o SUV ganhe velocidade de maneira impressionante. O fabricante limita a velocidade máxima em 250km/h e a aceleração até 100km/h é feita em apenas 3,7 segundos. Performance de esportivo. E vale lembrar que o carro pesa pouco mais de duas toneladas.

O painel tem um detalhe em madeira e os bancos de desenho esportivo são confortáveis(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
O painel tem um detalhe em madeira e os bancos de desenho esportivo são confortáveis (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

Mas as baterias posicionadas sob o assoalho rebaixam o centro de gravidade, deixando o Model Y colado ao chão. A sensação que se sente é a de estar ao volante de um hatch esportivo de reações muito imediatas, mas com total segurança. O modelo tem autonomia de 525 quilômetros e as baterias podem ser recarregadas em tomadas residenciais ou carregadores rápidos, com tempo de recuperação de energia variando de 15 minutos a oito horas. De acordo com o fabricante, uma recarga de 15 minutos em totem de carga rápida (Supercharger) proporciona autonomia de 270 quilômetros. Vale lembrar que pela tela do comando central o motorista acompanha a recuperação da energia cinética, que se dá por meio de frenagens ou desaceleração. Tudo de acordo para estender a autonomia do Model Y.


Você deve estar pensando como é possível dar manutenção em um carro da Tesla se a marca não tem rede de concessionárias no país. Márcio Cadar explica que a marca disponibiliza um aplicativo para celular que é diretamente conectado com o carro e com o fabricante. “Por meio desse aplicativo, você liga os motores do carro de maneira remota, aciona o ar-condicionado, seleciona a temperatura desejada, e ainda faz atualizações de softwares para introduzir novas funções e melhorar o desempenho. Se o carro der algum problema eletrônico, o fabricante detecta e já faz o reparo remotamente. Tudo feito de maneira virtual”, revela o empresário. O fabricante só tem como resolver se você bater o carro.

As maçanetas ficam embutidas na carroceria, mas basta um toque suave para acioná-las(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
As maçanetas ficam embutidas na carroceria, mas basta um toque suave para acioná-las (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

AUTÔNOMO Outro destaque do Tesla Model Y é o sistema de condução autônoma. Com dois movimentos em uma manete junto ao volante você aciona o dispositivo e pode esquecer da direção. Isso mesmo! Pode retirar as mãos do volante que o carro segue com total segurança, se guiando pelas faixas no solo, placas de sinalização e mantendo a devida distância dos veículos que estão nos arredores. O carro faz curvas se mantendo na faixa de rolamento e quando se aproxima da traseira de outro veículo aciona o freio e fica esperando o comando para ultrapassar. O sistema detecta se é possível fazer a ultrapassagem e mostra a situação para o motorista na tela central. Se o condutor autorizar a manobra acionando a seta, o carro muda de faixa e faz a ultrapassagem. No início, é estranho “dirigir” sem as mãos ao volante, mas com o tempo ganha-se confiança. Vale lembrar que apesar de o Tesla Model Y ser comercializado por aqui, a legislação de trânsito brasileira não prevê o uso de veículos autônomos.


O modelo conta com sensores e câmeras de 360 graus que monitoram tudo que circula em volta do carro(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
O modelo conta com sensores e câmeras de 360 graus que monitoram tudo que circula em volta do carro (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

O modelo traz ainda o sistema Summon (Beta), que permite que o motorista movimente o carro remotamente estando do lado de fora. Para isso, basta usar o aplicativo no celular, por meio do qual é possível tirar o carro da vaga do estacionamento e trazê-lo até você, em um local coberto, em um dia de chuva, por exemplo. Fica parecendo um carro fantasma, mas não é. É só tecnologia. E a segurança de quem está dentro da Model Y também está garantida, já que o carro conta com seis airbags e carroceria com estrutura rígida e zonas de deformação amplas.

No lugar do cofre do motor, mais um compartimento para levar carga(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
No lugar do cofre do motor, mais um compartimento para levar carga (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

O Tesla Model Y tem as configurações de cinco e sete lugares, com a capacidade do porta-malas variando de 500 a 150 litros. Na frente, onde seria o compartimento do motor a combustão, outro compartimento disponibuiliza mais espaço para carga. Nos Estados Unidos, o Tesla Model Y é vendido na versão Long Range por US$ 49.900, e na Performance por US$ 59.900. Com a conversão do dólar para o real e todas as taxas de importação, o modelo chega ao Brasil por cerca de R$ 700 mil. “É um preço alto, mas se considerarmos toda a tecnologia disponível no carro, vale muito a pena”, conclui Márcio Cadar. E pra quem não tem toda essa grana para comprar o carro, talvez seja melhor sonhar com a colonização de Marte junto com Elon Musk.

As rodas da versão Long Range são de liga leve de 19 polegadas(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
As rodas da versão Long Range são de liga leve de 19 polegadas (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)


FICHA TÉCNICA

- Dois motores elétricos
- Potência combinada de 350cv
- Torque máximo de 65,3kgfm
- Velocidade máxima de 250km/h
- Aceleração até 100km/h em 3,7 segundos
- Autonomia de 525 quilômetros (WLTP estimada)
- Capacidade de cinco ocupantes


O Tesla Model Y tem sistema de condução autônoma que permite o motorista tirar as mão do volante sem se preocupar(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
O Tesla Model Y tem sistema de condução autônoma que permite o motorista tirar as mão do volante sem se preocupar (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)


EQUIPAMENTOS
Bancos traseiros e dianteiros com aquecimento e ajuste elétrico de 12 posições, bancos da segunda fila rebatíveis, sistema de áudio Premium com 14 alto-falantes, um subwoofer, dois amplificadores, teto panorâmico de vidro escurecido com proteção contra raios ultravioletas e infravermelhos, multimídia via Bluetooth, perfis de condutor personalizados, quatro portas USB, alerta de ponto cego, alerta de colisão frontal, assistente de partida em rampa, alerta de mudança de faixa, frenagem automática de emergência, seis airbags, câmeras com visão de 360 graus, controle de tração e estabilidade, luzes de condução diurna, vetorização de torque, controle de velocidade adaptativo, controle de largada, recuperação de energia cinética, banco do motorista com ajustes elétricos e roteador Wi-Fi.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade