Documento /app Documento /amp -->
Publicidade

Estado de Minas AVALIAÇÃO

Testamos o Honda Civic SI, o cupê esportivo de temperamento explosivo

Linha 2020 do modelo tem estilo e não decepciona quem procura bom desempenho, mas espaço interno não é seu ponto forte e o preço é salgado


postado em 16/11/2020 15:18 / atualizado em 17/11/2020 15:44

A Honda mantém a tradição e não decepciona os amantes do Civic SI, que na linha 2020 mantém a proposta de esportividade, mas traz poucas alterações no visual. O cupê de duas portas tem sob o capô o mesmo motor 1.5 turbo de 208cv, mas agora acoplado ao câmbio manual de seis marchas, ideal para quem curte ter o carro na mão. E o Civic SI não decepciona no desempenho, garantindo uma condução divertida, com reações bem rápidas. O espaço interno não é dos maiores, nem o porta-malas, mas o modelo ganhou em conteúdo, trazendo novos equipamentos. Por outro lado, cobra caro por isso, já que ultrapassou a barreira dos R$ 200 mil.

 

O Honda Civic SI agora é importado do Canadá e na linha 2021 traz poucas alterações no visual. O cupê de duas portas mantém o aspecto agressivo, com a grade frontal em preto brilhante e faróis estreitos em full LED. A novidade está no para-choque dianteiro, que tem desenho mais esportivo, entrada de ar do tipo colmeia e faróis de neblina em LED com nova moldura em preto brilhante e barra transversal na cor da carroceria. As rodas de liga leve de 18 polegadas também têm novo desenho, com acabamento em preto fosco, calçadas com pneus na medida 235/40.

Carroceria do cupê de duas portas tem linhas aerodinâmicas e traz novo para-choque dianteiro(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Carroceria do cupê de duas portas tem linhas aerodinâmicas e traz novo para-choque dianteiro (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
 

Saída do escapamento é centralizada e cromada, enfatizando a esportividade do modelo...(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Saída do escapamento é centralizada e cromada, enfatizando a esportividade do modelo... (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

E para reforçar a esportividade do cupê, a Honda instalou na traseira um aerofólio nada discreto, além da barra horizontal de LED que vai de uma lanterna a outra. O escapamento é centralizado, em saída única, com formato poligonal e acabamento cromado. A sigla SI pintada em vermelho está presenta tanto na grade dianteira quanto na tampa do porta-malas.

INTERIOR Por dentro, a Honda usou elementos em vermelho no painel, nos bancos e nos instrumentos para enfatizar a esportividade. O painel tem quadro de instrumentos digital em TFT, com iluminação vermelha e diferentes configurações, além de detalhe no acabamento em dry metal carbon. Os bancos dianteiros têm desenho esportivo, do tipo concha, revestidos em tecido, com duas faixas vermelhas e o SI bordado no encosto. Mas os ajustes são manuais. Os pedais têm cobertura de alumínio.

...que tem ainda o aerofólio flutuante e faixa vermelha em LED que liga uma lanterna a outra(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
...que tem ainda o aerofólio flutuante e faixa vermelha em LED que liga uma lanterna a outra (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
 

O acesso ao interior do Civic SI não é dos mais fáceis, já que o carro é muito baixo. O banco traseiro tem até bom espaço para as pernas, mas pessoas com mais de 1,70m de altura esbarram a cabeça no teto. O porta-malas não é dos maiores, já que tem volume de 334 litros. Além disso, peca por não ter revestimento na parte superior em seu interior. Uma economia de palito que não faz sentido em um carro desse preço.

Volante traz os comandos para acesso ao som, celular e controlador de velocidade(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Volante traz os comandos para acesso ao som, celular e controlador de velocidade (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

CONECTIVIDADE E para aqueles que se preocupam em estar sempre conectados, o Honda Civic SI conta com pelo sistema multimídia com tela tátil de sete polegadas, integrado aos sistemas Apple CarPlay e Android Auto. Além de ser prático e funcional, o sistema traz GPS nativo, evitando o risco de ficar perdido por falta de conexão com a internet. Outra novidade no modelo é o sistema de recarga de celulares por indução, sem fio. E para quem gosta de música, o cupê traz sistema de áudio premium de 452 watts e 10 alto-falantes. O volante tem os comandos para acesso ao sistema de som, telefonia, computador de bordo e controlador de velocidade.

A alavanca curta do câmbio manual de seis marchas torna o modelo ainda mais divertido de dirigir(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
A alavanca curta do câmbio manual de seis marchas torna o modelo ainda mais divertido de dirigir (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

A lista de equipamentos do Civic SI traz ainda sensor de chuva, freio de estacionamento eletrônico, travamento das portas por distância e ar-condicionado digital de duas zonas. O modelo tem chave presencial e a partida é dada no botão start/stop instalado no painel. Traz ainda o sistema Honda LaneWatch, que traz uma câmera instalada no retrovisor direito e projeta a imagem no sistema multimídia, facilitando manobras de estacionamento.

CONJUNTO MECÂNICO O motor do Civic SI é o já conhecido 1.5 turbo quatro cilindros, com injeção direta de gasolina e duplo comando de válvulas variáveis no cabeçote. Ele entrega 208cv 26,5kgfm de torque a 2.100rpm. Na prática isso significa arrancadas com muito vigor, já que o motor enche rápido, proporcionando desempenho verdadeiramente esportivo. As retomadas de velocidade seguras tornam a condução ainda mais divertida, provando que o cupê de duas portas tem temperamento explosivo e não é apenas um esportivo de fachada.

Bancos dianteiros têm desenho esportivo, do tipo concha, mas os ajustes não são elétricos(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Bancos dianteiros têm desenho esportivo, do tipo concha, mas os ajustes não são elétricos (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

Outra novidade na linha 2020 do Civic SI é o câmbio manual de seis marchas, que ganhou uma relação 6% mais curta, proporcionando uma tocada ainda mais esportiva. Realmente, o pequeno câmbio no console tem engates precisos, com o curso da alavanca bem curto, tornando a condução mais prazerosa. O sistema de turbo do motor atua sem trancos e ainda é possível acompanhar a variação de sua pressão no visor do painel. Para deixar o Civic SI ainda mais “nervoso”, basta apertar a tecla S, que realinha os parâmetros do motor para otimizar o desempenho. Mas se você se entusiasmar muito, pisando fundo no pedal da direita, o consumo de combustível aumenta significativamente. Mas se pisar de leve no acelerador (ah tá!), o consumo médio fica na casa dos 10,5km/l.


As suspensões do Civic SI receberam uma calibragem mais esportiva, com amortecedores adaptativos, barras estabilizadoras e molas mais rígidas, e diferencial com deslizamento limitado. Na prática significa que o carro ficou mais duro, bem firme em curvas, com reações semelhantes às de um kart. Em compensação, transfere as irregularidades do solo para dentro, causando certo desconforto. A direção conta com assistência elétrica, também adaptativa, dosando as cargas de acordo com a velocidade. Ficou um pouco mais pesada em manobras de estacionamento, mas é segura em velocidades elevadas. Os freios a discos nas quatro rodas atuaram de forma segura.

Espaço para as pernas no banco traseiro é até bom, mas quem tem mais de 1,70m bate a cabeça no teto(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Espaço para as pernas no banco traseiro é até bom, mas quem tem mais de 1,70m bate a cabeça no teto (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

CONCORRENTE O principal concorrente do Honda Civic SI no mercado brasileiro é o sedã VW Jetta GLI (R$ 167.150), que é equipado com motor 2.0 turbo de 230cv e câmbio DSG de seis marchas. Se o cupê de duas portas da marca japonesa tem uma proposta visual mais esportiva, o sedã da marca alemã capricha mais no conforto e comodidade, além de disponibilizar mais potência e ser bem mais barato. O Jetta GLI traz entre os principais equipamentos seis airbags, controle eletrônico de estabilidade tração, câmera traseira, sistema de monitoramento frontal, controle de cruzeiro adaptativo com frenagem de emergência, banco do motorista com ajustes elétricos e função memória, climatização ativa e aquecimento para os bancos dianteiros, ar-condicionado digital de duas zonas, freio de estacionamento eletromecânico com sistema auto hold, bancos revestidos em couro, rodas de liga leve de 18 polegadas, saída de escapamento duplo, aerofólio, sistema multimídia Discovery Media, sistema som com seis alto-falantes e volante multifuncional esportivo.

Motor 1.5 turbo a gasolina desenvolve 208cv e 26,5kgfm de torque, garantindo bom desempenho (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Motor 1.5 turbo a gasolina desenvolve 208cv e 26,5kgfm de torque, garantindo bom desempenho (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, 1.498cm³ de cilindrada, com turbo e injeção direta de gasolina, que desenvolve potência máxima de 208cv a 5.700rpm e torque máximo de 26,5kgfm a 2.100rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio manual de seis velocidades

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, tipo McPherson; e traseira Multilink / de liga leve com 7,5 x 18 polegadas / 235/40 R18

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica progressiva

FREIOS
A discos ventilados na dianteira e discos sólidos na traseira, com sistema ABS/EBD

CAPACIDADES
Do tanque, 47 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 439 quilos

As rodas de liga leve são de 17 polegadas, pintadas em preto fosco(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
As rodas de liga leve são de 17 polegadas, pintadas em preto fosco (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

EQUIPAMENTOS

DE SÉRIE – Freios com sistemas ABS e EBD, diferencial de deslizamento limitado autoblocante, Emergency Brake Assist (EBA), assistente de tração e estabilidade (VSA), assistente de partidas em aclive, assistente de dirigibilidade ágil (AHA), seis airbags, câmera de ré multivisão, sistema Honda LaneWatch (assistente para redução de ponto cego), rodas de liga leve de 18 polegadas em preto fosco, lanternas traseiras em LED, faróis full LED com acendimento automático (sensor crepuscular), DRL em LED, faróis de neblina em LED, aerofólio na cor do veículo, teto solar com função one-touch, direção com assistência elétrica progressiva (EPS), chave com função Smart Key com controle remoto, freio de estacionamento eletrônico com função Brake Hold, piloto automático (Cruise Control), botão de partida do motor (start/stop), desligamento automático dos fárois após 15 segundos, pedais esportivos de alumínio, coluna de direção com ajuste de altura e distância, ar-condicionado digital com a função de ajuste automático de temperatura e Dual Zone, multimídia com tela tátil de sete polegadas com navegador GPS, MP3/Windows Media Audio (WMA), Bluetooth, volante com comandos, AM/FM Tuning com Radio Data System (RDS), interface para smartphones Apple CarPlay e Android AutoTM com Tag Voice, duas entradas USB, Premium Audio com cinco alto-falantes, quatro tweeters e um sub-woofer (452W), painel digital TFT sete polegadas, e carregador por indução (wireless) para celular.

OPCIONAIS
Não tem.

QUANTO CUSTA?
O Honda Civic SI é vendido em pacote único de equipamentos pelo preço de R$ 209.900.


Notas (0 a 10)

Desempenho 10
Espaço interno 7
Porta-malas 7
Suspensão/direção 9
Conforto/ergonomia 8
Itens de série/opcionais 9
Segurança 9
Estilo 10
Consumo 8
Tecnologia 9
Acabamento 9
Custo/benefício 8
O Honda Civic SI traz esportividade não apenas no visual, mas também no desempenho(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
O Honda Civic SI traz esportividade não apenas no visual, mas também no desempenho (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

 

HONDA CIVIC SI x CONCORRENTE

                                                           HONDA CIVIC SI                               VW JETTA GLI

Potência (cv)                                                208 (g)                                              230 (g)
Torque (kgfm)                                              26,5 (g)                                              35,7 (g)
Dimensões (A x B x C x D) (m) (*)    4,52x1,79x1,42x2,70          4,71x1,80x1,47x2,68
Peso (kg)                                                         1.321                                                1.479
Porta-malas (litros) (**)                                   334                                                  510
Velocidade máxima (km/h) (**)                       238 (g)                                           250 (g)
Aceleração até 100km/h (s) (**)                        7,2 (g)                                             6,8 (g)
Consumo cidade (km/l) (***)                           11,2 (g)                                            9,9 (g)
Consumo estrada (km/l) (***)                         13,7 (g)                                           12,5 (g)
Preço (R$)                                                        209.900                                           167.150

(*) A: comprimento; B: largura; C: altura; e D: entre-eixos
(**) Dados dos fabricantes
(***) Dados do Inmetro
(g) gasolina; (e) etanol
ND: Não disponível

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade